Queda na Performance e motivação para treinar? Confira alguns sintomas e soluções!

(foto de Mário Jordany)

Pedalar é para nós, disparado, a melhor atividade física, mas muitas vezes a empolgação nos faz ultrapassar os próprios limites de uma forma não saudável e como consequência caímos na armadilha do overtraining, uma síndrome que afeta músculos, articulações, sistema imunológico e sistema nervoso central. 

CLIQUE AQUI E VEJA AS MELHORES BIKES DO BRASIL

Não podemos negar todos os benefícios do nosso esporte, mas precisamos mostrar o outro lado da moeda, vamos juntos melhorar o nosso pedal através do conhecimento?

Mas e aí, o que é esse tal de Overtraining?

Overtraining, também conhecido por como Overfatigue, Overstrain, Sobretreinamento e Síndrome do Supertreinamento, é caracterizado como um desequilíbrio psico fisiológico, causado por níveis de estresse que ultrapassam a capacidade do atleta de se recuperar adequadamente. 

Em outras palavras, é uma síndrome que envolve estressores físicos, mas também psicológicos e sociais que, quando combinados com pouco tempo de recuperação, interferem negativamente sobre o desempenho.

Não é incomum a ocorrência de Overtraining pois nós queremos sempre melhorar os nossos números no Strava, porém é importante alertarmos aos sinais que o corpo nos apresenta e a forma que iremos lidar com a situação vai fazer a diferença. Entre os Bikers existe um mito que precisamos desconstruir aqui e agora, juntos, acreditamos que quanto mais se treina, melhor será o desempenho, mas  o que acontece é o contrário: o treino excessivo não otimiza, mas causa uma queda no rendimento.

Descubra as melhores Speeds, clique aqui!

Queda na Performance

Vamos nos aprofundar no assunto?

O Overtraining tem duas classificações: o crônico, caracterizado apenas como Overtraining, e o agudo, conhecido como Overreaching. 

À medida que ocorre o desequilíbrio entre o estresse e a recuperação do atleta, o Overreaching surge, durando entre uma e duas semanas. Quando se instala de forma frequente é configurado como Overtraining, que pode persistir por meses.

Ainda podemos classificar o Overtraining como simpático ou parassimpático.

  • Simpático: Estímulos exagerados e altamente intensos que são constantes e provocam o retardo da recuperação combinado com a falta de tempo necessário para a recuperação muscular. 
  • Parassimpático: É o mais frequente, caracterizando-se pela falta de energia, de condições de mobilidade e pela fraqueza muscular.

Fale com um especialista, clique aqui!

Queda na Performance

BURNOUT

O Burnout é um acometimento psíquico caracterizado por um alto desgaste emocional e cognitivo, que pode se intensificar com o tempo e, por vezes, passa despercebido.

Entre os sintomas da Síndrome de Burnout podemos destacar o excesso de cansaço físico e mental, dificuldade de concentração, irritabilidade, dores de cabeça e dores no corpo, sentimentos de fracasso e insegurança. 

A longo prazo, pode desencadear sintomas de transtornos como depressão e ansiedade

Biker, agora que você já sabe sobre o Overtraining e o Burnout, mas como diferenciá-los?

O Burnout em resumo podemos dizer que seu surgimento ocorrerá quando o atleta estiver passando por um período de grande demanda, tendo como principal acometimento o estresse emocional e cognitivo. 

No Overtraining ocorre quando a intensidade e o volume do treino físico excedem o tempo de recuperação do atleta, estando mais relacionado ao desgaste físico que poderá interferir diretamente no desempenho e na carreira tanto de um pro como um amador.

Hora do recovery!

A recuperação dos treinos é de suma importância para nós, avançado ou iniciante, lidamos com muitas demandas e uma alta carga de treinamento, o foco é sempre melhorar.  

Sendo assim, é fundamental que haja equilíbrio entre os estressores (volume e intensidade dos treinos) e a recuperação, de forma a evitar a ocorrência de Overtraining.

Na recuperação existem fatores que são de grande importância, sendo: o restabelecimento do dano muscular, a reposição do estoque energético e a eliminação dos metabólitos produzidos pela prática do exercício, fisiologicamente a intensidade está relacionada a fatores como a depleção de substrato energético, dano muscular mecânico, inflamação e fadiga do sistema nervoso central.

Para lidar com as consequências da alta intensidade de treino, comum no alto rendimento, muitos métodos têm sido adotados, como massagem esportiva, liberação miofascial e crioterapia. Porém, existem três pontos que são essenciais para uma boa recuperação:

  • Alimentação de qualidade
  • Repouso adequado
  • Sono reparador

Biker presta atenção aqui

Tentar compensar o cansaço excessivo com um longo período de repouso parece não ser suficiente. Apenas em casos de Overreaching, forma mais atenuada do Overtraining, a supercompensação do período de recuperação se mostra eficaz.

Descubra as melhores Specialized do Brasil, clique aqui!

E a minha saúde mental?

Dentre as consequências de uma reabilitação não adequada vale citar: 

  • Problemas de memória
  • Baixa produtividade
  • Ansiedade 
  • Estresse 
  • Dificuldades de concentração
  • Surgimento de pensamentos automáticos disfuncionais

A falta de descanso adequado pode deixar te propício a ter pensamentos automáticos negativos ao longo do dia com relação a si mesmo, ao seu desempenho e no longo prazo o desenvolvimento de insônia, depressão e diabetes.

As técnicas de relaxamento, como a respiração diafragmática e as práticas meditativas, técnicas de imagem mental voltadas para o relaxamento também são excelentes estratégias para aliviar o corpo e mente.

Queda na Performance

Queda na Performance

Escreva um comentário

0